Ex jogadores da IBUYPOWER foram perdoados pela ESL

Immortals é derrotada pela Gambit e fica com vice do PGL Major Kraków 2017
23/07/2017
Times do Gamers Club Masters de CS:GO são definidos
25/07/2017
Exibir tudo

Ex jogadores da IBUYPOWER foram perdoados pela ESL

Após dois anos de suspensão, jogadores estão liberados!

ESL anunciou hoje que os jogadores que fizeram match-fixing (perderam partidas de propósito em troca de skins em sites de apostas) antes do dia 15 de fevereiro de 2015, estão autorizados a participarem das suas competições. Com a nova regra, os jogadores que representavam a IBUYPOWER estão liberados, sendo eles DaZedSwagSteel e AZK.

ESL em parceria com a Esports Integrity Coalition (ESIC), realizaram uma pesquisa com mais de 7 mil pessoas sobre os seguintes temas: cheatingmatchfixing e doping. A ESIC falou sobre o caso: “Embora os jogadores sejam claramentes culpados, as regras que envolvem esse tipo de atividade não eram claras no momento. Nenhuma informação havia sido fornecida aos jogadores e os procedimentos utilizados para sancioná-los não eram transparentes e não respeitavam os princípios da justiça natural.”

As regras que serão atualizadas a partir do dia primeiro de agosto, receberá as seguintes instruções:

– Cheating: Desqualificação do torneio, resultados anulados, perda de prêmios em dinheiro e proibição de 2 anos até perpétua. (dependendo da fama do jogador, nível do torneio e como o jogador trapaceou).

– Match-fix/Fraude em Apostas: Resultados anulados, 5 anos de proibição a menos que fatores atenuantes significativos estejam de acordo com o código ESIC.

– Doping: Ao usar substâncias que melhoram o desempenho, os resultados serão anulados, proibição de 1 a 2 anos, perda de dinheiro (se descoberto antes da final de um torneio e desqualificação total da competição).

– Manipulação de Competição/Suborno: Resultados anulados, proibição de 1 a 2 anos, perda de dinheiro e multa monetária (se descoberto antes da final de um torneio e desqualificação total da competição).

Os jogadores poderão jogar todas as competições da ESL e ESEA – como ESL Pro League e IEM. Lembrando que aValve ainda não se pronunciou sobre o assunto e nem outras organizadoras de evento como ECS (FaceIT), PGL e DreamHack(mesmo sendo grupo ESL). Em breve, devemos ter mais notícias sobre o caso.

 

Fonte: Team Play